Recepção de Hotel em Container

Hotel em Container em São Paulo

Share on facebook
Share on google
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Desenhar um Hotel em Container talvez tenha deixado de ser novidade no mercado. Entretanto este trabalho que a POKT desenvolveu para a GL Events apresentou algumas novidades a este modelo de construção. Certamente a primeira é o tipo de contêiner utilizado – unidades habitáveis divididas em seis painéis distintos. Posteriormente, a estética pura, que visava mostrar que o elemento principal da construção era o contêiner. Nas próximas linhas vamos descrever como foi realizado o projeto.

O convite para o desenvolvimento do Hotel em Container

Em agosto de 2017 a POKT recebeu uma chamada por telefone do Leandro Bonifácio, um dos responsáveis pela feira SIRHA. A feira, específica para gastronomia e hotelaria é um dos maiores e principais eventos do mundo no setor. Com edições em seis países, teria sua terceira edição brasileira transferida do Rio de Janeiro para São Paulo em 2018. Foi proposto um desafio que trouxe empolgação e curiosidade simultaneamente: construir um hotel real dentro do Centro de Convenções São Paulo Expo, na zona sul da cidade.

Para que isso fosse possível, a solicitação era de que se projetasse uma construção utilizando contêineres. Inclusive já havia sido feito o convite de fornecimento de contêineres à empresa Eurobrás, que trabalha com módulos habitáveis há quase quarenta anos.

O primeiro contato com o modelo

Não foi a primeira experiência da POKT com construções modulares, mas a mais desafiadora até então. A empresa nunca havia desenhado um projeto de arquitetura em contêiner além de experimentos simples no horário livre do escritório.

Logo na primeira visita à fábrica era notável a empolgação dos arquitetos em aprender algo diferente. Afinal um novo mundo se abriria naquela oportunidade. Certamente pode-se simplificar a experiência afirmando-se que uma série de mitos foram quebrados. Tudo aquilo que imaginava sobre construções com contêineres era bem diferente na prática.

A sorte foi poder contar com a equipe extremamente experiente da fábrica de contêineres. O time era capaz de apontar as dificuldades encontradas na tentativa de elevar o seu produto a uma nova condição. Era necessário implantar características de requinte e conforto que garantisse sofisticação e percepção de aumento de valor agregado. 

Um hotel em container com bandeira

Pouco depois do início do projeto houve a entrada da Samba Hotéis no projeto. A empresa buscava parceiros para desenvolver sua nova bandeira de hotel em container, a Samba in the Box. O operador agregou conhecimentos de práticas de gestão de hotelaria fundamentais na formatação final do hotel a ser montado.

A experiência do hotel em container

No total foram oito meses entre a primeira conversa e a montagem do hotel no Centro de Convenções. Planejamento prévio e testes de materiais permitiram a montagem do empreendimento em 6 dias, contando decoração e mobiliário. No entanto, o aprendizado de todos neste processo foi permanente.

No final das contas, a experiência permitiu conhecer os principais pontos na construção modular com contêineres. Assim, pode-se listar, com segurança, os itens mais importantes em construções utilizando este sistema:

 Escolha do tipo de contêiner mais adequado para o tipo de obra

Contêineres marítimos (ou intermodais) são excelentes para atividades que necessitam permanecer abertas. São bons similarmente para instalação em ambientes cobertos com alguma outra estrutura que os proteja da insolação.  Espaços reduzidos também vão bem com os contêineres intermodais, isso porque são blocos que trabalham individualmente.

Entretanto, em ambientes fechados ou que demandem a permanência de pessoas no interior é melhor optar por módulos habitáveis. Esta tipologia conta com proteção acústica e térmica no piso, e sobretudo nas paredes e tetos. Também são melhores para espaços mais amplos, trabalhando perfeitamente em conjunto, sem preocupações nas junções.

 Verifique a procedência do contêiner

É necessária atenção especial no uso de contêiner intermodal, que podem ter carregado alimentos, baterias ou lixo algum dia. Estes tipos de carga podem ter provocado contaminação permanente da unidade. Alguns tipos de agente contaminante são quase impossíveis de serem removidos, embora o contêiner tenha sido higienizado.

 Prepare bem o terreno que for receber a edificação

Não basta simplesmente chegar e posicionar os contêineres no solo. Tem que haver um preparo especial nos pontos de carga da peça, como qualquer outra construção, principalmente quando há a junção de módulos. Isso porque a movimentação das peças pode causar patologias sérias na vedação, como má impermeabilização ou climatização dos ambientes.

Também é importante verificar a infraestrutura dos projetos complementares que irão atender o edifício em contêiner, porque uma vez posicionado no terreno fica difícil passar tubulações por baixo das peças. O improviso encarece ou até mesmo inviabiliza alguns sistemas de elétrica e hidráulica.

Escolha materiais flexíveis

A melhor prática é assumir, sem medo e preconceito, as características do sistema construtivo. Colocar chapas de madeira e gesso para simular uma construção convencional é uma ideia problemática. Tanto o contêiner intermodal quanto o habitacional sofrem dilatações, retrações e torções incompatíveis com materiais rígidos. 

A sugestão é utilizar materiais também flexíveis, que acompanhem a movimentação da estrutura. Nos pisos é adequado o uso de carpete em rolo ou placa, pisos vinílico ou mantas. Evite utilizar pedras e desconsidere totalmente o uso de cerâmica ou porcelanato.

Nas paredes pode-se utilizar chapas de madeira, desde que independentes da estrutura, siding ou revestimento vinílico ou tinta. Jamais deve-se instalar gesso ou cerâmica.

No forro pode-se optar por deixa-lo à mostra ou utilizar placas de forro mineral, isopor e lonas têxteis tensionadas.

 Proteja portas e esquadrias

Devido às movimentações constantes, portas e esquadrias são pontos a serem observados com extrema atenção. Ambos são pontos vulneráveis que podem causar problemas na estanqueidade, impermeabilização e climatização do módulo. Sugere-se criar uma proteção sobre estes itens de modo a evitar que água de chuva possa alcançar as regiões das juntas entre paredes aberturas.

 Não esqueça da acessibilidade

Acessibilidade deve ser levada em conta a começar pelo acesso ao contêiner, que fica cerca de 25 cm elevado em relação ao piso da implantação. Como o espaço interno do contêiner pode ser reduzido, é necessário definir bem no projeto as áreas de circulação e permanência. Cuidado especial nessa área é importante não só para atender pessoas com necessidades especiais como também à crescente população de idosos.

 Atenção aos custos

Primeiramente, evite considerar o preço de um contêiner como sendo o custo final da obra. Embora isto seja tentador, não é o que acontece. Compare o valor do contêiner apenas com o custo da estrutura (de concreto ou metálica) e parte da vedação (alvenaria, dry-wall, ou madeira) de uma obra convencional.

As adaptações necessárias para que o contêiner fique em condições para funcionar adequadamente como espaço construído fazem com que o custo de seu uso fique bem próximo do custo de uma obra de alvenaria.

O custo de manutenção de um edifício modular com contêineres poderá ser maior que o de uma construção comum, especialmente no uso do ar-condicionado que, em algumas partes do país e dependendo do tipo de contêiner escolhido, pode ser necessário em tempo integral.

 Verifique as leis municipais e estaduais do local de implantação do empreendimento

São recorrentes os casos em que a ANVISA questiona o uso de contêineres intermodais na construção de lanchonetes e outros estabelecimentos comerciais devido aos fatores de contaminação que foram exemplificados no primeiro item. Por isso é importante verificar com a prefeitura do local e com órgãos de saneamento e meio ambiente estaduais sobre a possibilidade do uso de contêineres em alguns tipos de edificação.

Justifique o uso do contêiner

Existem diversos motivos para optar por uma obra modular com contêineres, dentre eles a velocidade da construção, custo, possibilidade de adaptação ou apenas pela estética. É sempre prudente estudar a motivação que levou a esta opção e colocar no papel os prós e contras do uso deste tipo de estrutura.

Afinal, iniciar qualquer trabalho sem planejamento ou conhecimento dos benefícios e riscos pode ser tornar um grande problema para proprietários, construtores e arquitetos.

Outros Projetos: